Buscar
  • Karen Bassi

Como o Fisioterapeuta faz um diagnóstico?

Cada profissional tem o seu método de avaliar de acordo com suas técnicas e condutas. Mas existem alguns passos que são iguais para todos


No primeiro momento, é feita uma entrevista, a famosa anamnese. É o momento de ouvir o que o paciente tem pra dizer e depois, uma fase de perguntas e respostas


O Fisioterapeuta, após ouvir toda a história do paciente, inicia perguntas chaves afim de obter respostas para a queixa apresentada. Nessa avaliação inicial, é preciso saber os sintomas que o paciente sente, as alterações e percepções que ele tem do que está "anormal" no corpo dele


Nesse momento, o profissional já está traçando uma hipótese diagnóstica


É necessário também saber qual o grau de irritabilidade dessa queixa


Com todas essas informações, busco sinais físicos: a fase de testes. Já observamos desde o primeiro contato visual com o paciente se há alguma postura de dor, se está mancando. Isso também direciona qual estrutura deve ser avaliada.


Os testes físicos e funcionais são feitos afim de verificar então qual estrutura está sofrendo. Se o paciente apresenta exames, pode ser feito uma comparação com a queixa e o que os exames mostram. Mas não é obrigatório, e sim complementar!


Após verificar a história, os sintomas e os testes, o profissional inicia o raciocínio clínico e traça uma conduta inicial. O tratamento pode começar


Cada profissional tem seu jeito de avaliar, de perguntar, de testar, mas o objetivo final é o mesmo: entender que tipo de alteração ocorreu para aquela queixa iniciar e claro, tratar a causa.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Quando o paciente me procura, é evidente que meu foco vai para a parte anatômica e física do problema. Mas quando ouço "Estou com dor pra brincar com meu filho"; "estou com dor pra correr e tenho uma