Buscar
  • Karen Bassi

O que pode influenciar negativamente para a minha dor?

Como já falamos inúmeras vezes, a dor pode vir por uma lesão real de tecido ou, por uma experiência em que lá no nosso cérebro, é interpretada como dor


O que vou citar aqui são algumas situações que podem intensificar essa experiência, e que muitos de vocês já passaram


Primeira e mais comum: Estresse. Além de liberarmos alguns hormônios que intensificam a dor, o estresse por si só eleva a percepção de dor. Você já deve ter passado por uma situação de tensão forte e sentido dor onde nunca sentiu, ou, elevando a que já conhece


Segunda situação: Privação do sono. Dor e sono estão intimamente relacionados. A dor atrapalha o sono e a falta do descanso, pode intensificar a percepção de dor.


Terceira e não menos importante: Falta de movimento. Aqui não quero dizer somente a atividade física, porque sei que não é todo mundo que tem esse gosto com ela. Mas o se movimentar, ser ativo na vida. Ir caminhando até o mercado do lado de casa, conseguir carregar uma caixa pesada. Nos movimentamos pra absolutamente tudo na vida, então é excelente que tenhamos facilidade no movimento


Com relação a atividade física, já citamos aqui a importância que tem com relação às substâncias que liberamos e que nosso corpo interpreta como analgesia


Citei 3 pontos importantes que podem aumentar a percepção de dor. Se você se identificou com algum deles, me conta aqui! Se você se identificou com os três, bora mudar isso!!!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Até essa altura, você já sabe que dor é uma experiência, e que não necessariamente, precisa vir de uma lesão física, certo?! A dor é interpretada por uma região no nosso cérebro e, através de uma via,

Quem sofre com dor de cabeça sabe muito bem que os motivos variam igual trocamos de roupa. Um dia é alimentação, outro pela falta dela, outro porque não dormiu bem e assim vai. A cefaleia pode ter inú

A maioria das vezes que sentimos dor lombar, tem relação com musculatura, rigidez, falta de mobilidade, e por aí vai. Por esse motivo a primeira dica é o clássico calor local. Muitos pacientes me proc