Buscar
  • Karen Bassi

Tomar um remedinho preventivo, será que é válido?

Quando passamos por um processo de dor, é comum encontrarmos medicamentos que aliviam nossa queixa. Cada um tem o seu. Pra alguns o relaxante muscular, pra outros um antiinflamatório ou um analgésico e por aí vai


Até certo ponto, ninguém merece sentir dor não é mesmo?! E vem o medicamento ajudar nesse sentido. Mas e aí, até quando tomar?!


Se sua dor passa com o medicamento, e após o uso, retorna, é sinal de que um processo de dor ainda está instalado ali. Você pode procurar ajuda de um Fisioterapeuta sim ou mesmo iniciar um processo de investigação com a equipe fisio x ortopedista. Mas só mascarar sua dor, não resolve


Mas o foco do texto aqui é quando já está tratando, está evoluindo e progredindo, mas ainda assim, vem a necessidade de tomar o remédio como forma de evitar que alguma dor apareça


Isso é comum quando sabemos que vamos fazer uma demanda maior que de costume, por exemplo ficar muito tempo em pé, precisar caminhar muito. E vem o medicamento pra já evitar que alguma dor surja


Mas isso vai na contramão do tratamento da dor crônica. Quando falamos de dor frequente, falamos de tolerância, de adaptação e limiar de dor. Um medicamento aqui só atrapalha esse processo, fazendo mesmo que eu me acostume e me habitue com seu uso, além de atribuir minha melhora ao seu uso


E nem precisamos falar dos efeitos de medicamentos frequentes podem causar na gente


Minha dica aqui é: se você já está melhor da sua queixa, tratou ou ainda está tratando, evite tomar o medicamento preventivo. Deixe seu corpo sentir um pouco do desconforto, isso é normal. Todos sentimos. Se a dor for muito alta, claro que seu uso pode ser necessário. Mas você nunca saberá até onde você consegue chegar se continuar mascarando, não é mesmo?!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A dor no joelho pode vir de diversas situações, podendo ser localmente a causa (no próprio joelho) ou reflexo de outro local (não necessariamente no joelho, mas que refere ali). Pode surgir pelo desga

Mais um conteúdo com o objetivo de quebrar mitos que ouço das pessoas e de alguns pacientes Mito 1: "minha coluna é frágil" Veja bem, a não ser que você tenha um diagnóstico em que seus ossos realment

No quesito "pesquisas na internet", a dor lombar só perde para a enxaqueca. Sabia disso?! Pois é, dor lombar é extremamente comum. Até aqui já falamos muito sobre postura e a não importância de uma id