Buscar
  • Karen Bassi

Posso treinar com dor?

Já ouvi de muitos pacientes a frase "vou esperar melhorar dessa dor pra poder fazer isso, aquilo" e assim vai. Acontece que esse processo não precisa cessar totalmente pra você iniciar a busca pelo movimento.


Na verdade, como já falamos aqui, a atividade será até benéfica (por seus muitos motivos, como liberação de substância de analgesia). A questão é qual atividade fazer e talvez, no primeiro momento, restringir alguns movimentos chaves que possam piorar o processo de dor.


Se você tem vontade de iniciar alguma atividade física e está com receio por conta da dor, escolha uma atividade leve inicialmente e que não necessite tanto do local afetado. Por exemplo: dor no ombro, talvez não seja a hora de começar a fazer natação; dor no joelho, iniciar corrida. Entende que a restrição é somente se o esporte exige muito daquele local. De resto, experimente! Saia da inércia!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Quando o paciente me procura, é evidente que meu foco vai para a parte anatômica e física do problema. Mas quando ouço "Estou com dor pra brincar com meu filho"; "estou com dor pra correr e tenho uma